segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

O que você faria com...

... figos secos?

O figo comestível era cultivado em todas as civilizações do Mediterrâneo na antiguidade, incluindo os povos egípcios, judeus, gregos e romanos. O figo comestível tinha a vantagem de poder ser secado e se manter adequado à alimentação durante meses. Para atravessar o deserto, os povos antigos do Oriente Médio e norte da África utilizavam frutas secas, entre elas o figo, ricas em nutrientes e fáceis de conservar.

Como as espécies ocorrem nos continentes americano, africano, asiático, na Europa e na Oceania existem várias tradições culturais dos povos destes continentes, incluindo tradições religiosas, que tratam de figueiras.

O figo é considerado um fruto sagrado para os judeus. Ele faz parte dos sete alimentos que crescem na Terra Prometida, segundo o Thorah (Deut. 8), o Antigo Testamento dos cristãos. São eles: trigo, cevada, uva, figo, romã, oliva e tâmara (representando o mel).

Para os maometanos, o figo também é sagrado, pois Mamomé jurou por ele e pela oliva, na sura 95 do Corão, designada por "O Figo".

Para os budistas a figueira Ficus religiosa é venerada pois, debaixo dela, Buda alcançou a sua revelação religiosa.

Na Grécia antiga o figo era considerado um importante alimento e a sua exportação era proibida.

No Egito antigo o figo era o alimento usado para a engorda do ganso para a produção do foie gras (o fígado de ganso gordo) o que, provavelmente, deu origem ao nome da iguaria (foie, figo; gras, gordo). Ainda no Egito, ele era também utilizado no preparo de pães artísticos, acrescentados à massa. Na Roma antiga, a técnica de engorda do ganso foi introduzida por Marcus Gavius Apicius (gastrónomo romano do séc. I d.C.). Ao lado do queijo e da cevada, o figo tinha um papel de destaque na Grécia antiga, principalmente em Esparta.

Os maias e astecas utilizavam a casca de figueiras nativas da região para produzir o papel utilizado nos seus livros sagrados.


Então? Muitas dessas coisas, você não sabia, não é? Não tem importância.

Conta pra gente o que você faria com o figo seco. Ou quem sabe, usando algum(ns) dos outros ingredientes que já citei...

8 comentários:

Elvira disse...

Este bolo, que é uma delícia:

http://elvirabistrot.blogspot.com/2007/07/bolo-de-figos-secos.html

Abraço. :-)

Livia disse...

misture com queijo de cabra e nozes. ou um boursin. dá uma pastinha... hmmm...

Flor de Sal disse...

Eu só os comia com um bom naco de pão e um ainda melhor cálice de Vinho do Porto!

Anônimo disse...

assim como estão na foto,lindos e suculentos,comeria puro sem pestanejar..

Gourmandisebrasil disse...

Eu juntaria todos este ingredientes e faria um belo de um Panforte!
bjo,
Nina.

Fer Guimaraes Rosa disse...

agora tenho mais alguns motivos para amar os figos frescos e secos. :-))

abcs!

carlinhos de lima disse...

Nina, o que seria um "Panforte"?

Gourmandisebrasil disse...

Panforte é um doce típico da cidade de Siena, na Toscana (Centro da Itália). É feito com frutas secas, amêndoas e especiarias e consumido durante todo o ano e, principalmente, no Natal e Ano Novo. Semelhante ao bolo de frutas, mas com consist~encia bem mais firme, possui mto mais frutas e sementes que massa. JKá vi até uma receita que levava chocolate na massa. Sei que qto mais velho, melhor! Acentua os aromas...

bjo,
Nina.