quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

O que você faria com...

... tâmaras?

A tamareira (do hebraico tamar) ou datileira (Phoenix dactylifera) é uma palmeira extensivamente cultivada pelos seus frutos comestíveis, as tâmaras. Pelo fato de ser cultivada há milénios, a sua área natural de distribuição é desconhecida, mas será originária dos oásis da zona desértica do norte de África, embora haja que admita uma origem no sudoeste da Ásia. É uma palmeira de média dimensão, de 15 a 25 m de altura, por vezes surgindo em toiça, com vários troncos partilhando o mesmo sistema radicular, mas em geral crescendo isolada. As folhas são frondes pinadas, com até 3 m de comprimento, com pecíolo espinhoso e cerca de 150 folíolos. Cada folíolo tem cerca de 30 cm de comprimento e 2 cm de largura. Sempre wikipedia...

As tâmaras, devido ao alto conteúdo de hidratos de carbono simples e complexos (72%) constituem um alimento muito energético (274 Kcal por 100 gramas de tâmara seca). São ideais para aqueles que precisam de muita energia, como crianças e esportistas.

Falando em esportes, as tâmaras são ricas em potássio (790 mg por 100 g de tâmara seca), cobre (0,24 mg), magnésio (65 mg) y cálcio (59 mg).

Além disso, pelo seu conteúdo em açucares complexos, são metabolizadas pelo organismo de forma demorada. Isto é uma qualidade interessante quando temos que manter um ritmo intenso de esforço físico ou mental por um período longo de tempo (esportes de resistência ou probas de longa duração).

As tâmaras são também ricas em ácido pantoténico o vitamina B5, conhecida pelos seus efeitos tranqüilizantes. Assim, têm quem chame as tâmaras de “doses naturais de anti-estressante” pela capacidade que tem de relaxar e proporcionar uma sensação de bem-estar. Também pode ser interessante comer algumas tâmaras antes de dormir por conter triptófano que estimula a formação de melatonina, que pode contribuir a conciliar o sono e evitar a insônia.

Ricas em ferro, são aconselhadas para quem padece alterações hepáticas e anemias. Devido ao alto conteúdo de celulose e outra fibras se recomendam nos casos de intestino preso por atuarem como suave laxante.

As tâmaras estimulam o apetite, resultando assim muito benéficas nas aflições intestinais e estomacais associadas à inapetência.


As tâmaras são eficientes defensoras do organismo frente a gripes, viroses e outras infecções, tanto do aparelho respiratório como urinário.

6 comentários:

Elvira disse...

Rechear com queijo stilton ou roquefort, colocar no forno alto por 3-4 minutos... e deliciar-me, acompanhando com um cálice de cinho do Porto! ;-)

Livia disse...

Meu irmão chegou ontem doa Emirados Árabes, onde mora, com quilos de tâmaras e damascos. Amei todas essas dicas. Passarei minhas férias no Rio experimentando cada uma delas.

carlinhos de lima disse...

Livia, espere, então, um pouco mais... Você terá uma bela surpresa depois desses ingredientes todos...

E, com isto, descobri que temos afinidades: minha irmã foi para DOHA esta semana. Deve ficar morando lá pelos próximos 4 anos. E uma promessa: sempre que vier, tâmaras!!! Entre outras coisas.

Livia disse...

Carlinhos,
Falei com meu pai ontem e ele disse q as tâmaras q meu irmão trouxe são deliciosas, chegam a ser suculentas... Aliás, ele está morando em AbuDhabi, pertinho de Dubai.

Mal posso esperar até ver essa surpresa!

PS: E o panetone com as laranjas e chocolate? queria saber como ficou!! hmmm... q gula!

Sylvia disse...

Meu avo amava tamaras e minha avo sempre fazia um pao de tamaras maravilhoso

carlinhos de lima disse...

Sylvia, consegues recuperar essa receita pra gente?

Lívia, meus planos acabaram mudando. As alternativas ficaram muitas e pretendo fazer uma mesa mais "espartana" com menos coisas. Nesta fase da vida já vão diminuindo o número de parceiros para a ceia... Mas vou fazê-lo um dia e ai conto aqui.