quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Acidentes em cozinhas


Me dei conta que seria interessante aproveitar este espaço para tratar deste assunto. Vou tentar fazer aqui um resumo do que aprendi ao longo destas pesquisas e vivências. Como o assunto é vasto, seria interessante que contribuições fosse sendo feitas. Assim todos ganhariam. E outros seguirão...

Porque não começar por eletricidade? Muita gente toma “choque” em cozinhas pois a junção de fatores contribui para isto: piso molhado, metais, instalações mal-feitas ou mal-conservadas alé, é claro, do descuido de quem lá trabalha seja em casa ou numa cozinha profissional.

Nos dias de hoje, todos procuram economizar. Estão certos. Só não dá para confundir economia com descuido. Ao invés de gastar metros de fita isolante em sua casa, procure substituir todos os fios desencapados.

Os objetos que adquirimos com esforço, ou mesmo os que nos foram presenteados, sempre têm algum valor sentimental. Mas dependendo do estado em que se encontram, podem causar acidentes sérios. Substituindo os aparelhos elétricos gastos ou quebrados, você terá mais segurança e guardará deles apenas boas lembranças. Fazendo uma manutenção periódica (os manuais ou aconselham ou te dão a oportunidade de procurar saber junto ao fabricante como, onde e como fazer). É só querer...

Assim, tenha sempre um “Plano de Manutenções Periódicas” ao seu olhar. Procure fazê-lo com a ajuda do fabricante e seguí-lo. O maior beneficiado será você mesmo. Nem precisa muito: lápis, papel e manuais dos equipamentos pra começar.

Faça um quadro com os seguintes títulos: equipamento, marca (é possível que tenhas mais do que um), modelo, aquisição, nome da assistência técnica, tel assist técnica, datas (para as revisões programadas.

Assim:



Mas isto é apenas uma idéia.

Nessas manutenções programadas, não se restrinja apenas aos aparelhos em si. O técnico que vai atender ao teu chamado deverá, também, verificar as condições de instalação dos mesmos: tomadas, fios externos, condições das instalações, tomadas, plugs etc. Se, por acaso não houver esta possibilidade, ou você achar melhor, crie uma “linha” para a “manutenção elétrica”. E ai, um eletricista fará a revisão geral das instalações dos equipamentos.

Normalmente em nossa casa não nos preocupamos com estas coisas. E, certamente em muitas cozinhas ditas industriais também não. É comum deixarmos para a correção dos problemas. E ai pode ser muito tarde e os custos envolvidos muito maiores... Mas, devemos nos lembrar, sempre, da gravidade dos riscos que a falta de oxigênio causa ao cérebro e da violência de uma descarga elétrica no organismo: ambas podem ocasionar danos irreparáveis, quando não a morte.

Assim, devemos ter em mente as seguintes regrinhas básicas:
  • Manter as instalações em bom estado, para evitar sobrecarga, mau contato e curto-circuito.

  • Não usar tomadas e fios em mau estado ou de bitola inferior à recomendada.

  • Nunca substituir fusíveis ou disjuntores por ligações diretas com arames ou moedas.

  • Não sobrecarregar as instalações elétricas com vários aparelhos ligados ao mesmo tempo, pois os fios esquentam e podem ocasionar um incêndio.

  • Nunca deixe ferro elétrico ligado enquanto tiver que fazer alguma outra coisa, mesmo que seja por alguns minutos, pois isto tem sido causa frequente de incêndios.

  • Observe se os orifícios e grades de ventilação dos eletrodomésticos (como TV, vídeo e forno de microondas) não se encontram vedados por panos decorativos, cobertas etc.

  • Não deixar lâmpadas, velas acesas e aquecedores perto de cortinas, papéis e outros materiais combustíveis.

  • Se a casa/apartamento ficar desocupada(o) por um período prolongado, desligue a chave elétrica principal.



  • 10 comentários:

    Adriana disse...

    Muito bem lembrado ,principalmente nós que temos crianças pequenas e o medo sempre nos ronda

    Paula Amanda disse...

    Olá Carlinhos!!!!

    Não estou de férias não, muito pelo contrário, ando trabalhando demais. Estou numa correria que só, nem as fotos de fim de ano eu ainda consegui descarregar da máquina acredita?????
    Que ótima dica vc está nos oferecendo, muitíssimo interessante e necessária, continue nos ensinando como prevenir os acidentes domésticos!!!!
    Abraços,
    Paula Amanda

    Gourmandise disse...

    Quem é que nunca deu uma escorregada no chão da cozinha, se queimou ou se cortou?!
    Por mais que tomamos cuidado, na hora da correria...
    mudando de assunto, postei sobre o Panforte (que eu havia citado num comentário anterior).
    bjo,
    Nina.

    carlinhos de lima disse...

    Obrigado. Já guardei aqui para fazer.

    Elvira disse...

    Essa é uma postagem de utilidade pública, querido Carlinhos. Obrigada! :-)

    Abraço de Portugal.

    Eliana Scaramal disse...

    Que legal essa sua idéia, adorei! Vou ficar de olho em todas as dicas que vão aparecer. :)

    Anônimo disse...

    êêê...Parabéns!!!!
    gostei de ver!!!
    to com saudades!!!
    bjs

    silviocaethano disse...

    Parabenizamos o BACALHAU COM BATATA pelo 2º lugar na eleição que fizemos em 2007 para eleger o melhor blog gastronomico do ano.

    Lembrando que já está pronta a lista que fazemos todo ano para que seja eleito os melhores blogs gastronomicos. Confira e vote no seu preferido! Em 2007 o grande vencedor foi o blog COMIDINHAS. Este ano pode ser o seu. O resultado sai em Dezembro de 2008. Boa sorte!!!

    Luiz Antonio disse...

    Ola Carlinhos achei dez este seu comentário, vou adotar a planilha de manutenção dos equipamentos no restaurante, valeu!!!!
    E já tens o meu voto para o melhor blog de 2008.
    Abs
    Luiz Antonio

    Mariângela disse...

    Carlinhos, muito pertinente este post,ano passado sofri uma queimadura horrível fritando polenta, fiquei dias com bolhas horrorendas,a culpa foi da minha pressa e distração,pressa não combina com cozinha e nem com comida bem feita,beijo!