sábado, 22 de novembro de 2008

Um pouco mais de abóbora: aprenda!


Tenho certeza que que vocês não sabiam tudo isso a respeito dela. Muitos só a conheciam em doce ou com carne seca. Descubra mais sobre esta menina notável.

É bom a gente começar falando das propriedades: A abóbora é um fruto pouco calórico rico em potássio e vitamina A. Suas sementes são energéticas e possuem ferro, fibras, proteína e gordura insaturada. O óleo da semente é rico em vitamina E, além de ter propriedades antioxidantes que retardam o envelhecimento dos tecidos.

A vitamina A ajuda a prevenir problemas de visão. O potássio auxilia o bom funcionamento do sistema nervoso e promove o equilíbrio de sais no organismo que interferem nas contrações musculares. Já o ferro combate a anemia e garante maior resistência do organismo à doenças.

O suco extraído das flores é bom para o estômago (estomáquico), sendo também usado, externamente, para dor de ouvido.

As folhas e flores pisadas (amassadas, expremidas, socadas - até virar uma pasta) são usadas em fricções para tratar a erisipela, uma inflamação aguda da pele que provoca seu enrubecimento.

As sementes são vermífugas (contra vermes), mas de efeito lento. Usar as sementes trituradas em forma de sucos contra a febre e inflamações das vias urinárias (fazer sucos com as sementes moídas). Funciona bem contra a prisão de ventre, mas só se você beber bons goles de água.

Para abaixar a pressão arterial, aposte na semente de abóbora. Ela está cheia de potássio, um mineral capaz de auxiliar no controle da pressão arterial. Homens e mulheres precisam de 2 mil miligramas por dia.

A polpa da abóbora, cozida, atua como emoliente (que alivia as dores de uma superfície interna e irritada). A fibra da polpa da abóbora ajuda a controlar a glicose do diabético, diminuindo a necessidade das doses de insulina e drogas hipoglicemiantes (que baixa o açúcar no sangue). Servem para baixar, os triglicerídeos e o colesterol, já que na dieta rica em fibras excretam-se por via fecal mais gordura, esteróis ácidos biliares.

A abóbora é uma cultura muito difundida no Brasil. Originária da América, era parte da base da alimentação das civilização Asteca, Inca e Maia. Pertence à família Cucurbitácea, a mesma da melancia, do melão, do chuchu e do pepino.A abóbora é um fruto rico em vitamina A. Também fornece vitaminas do complexo B, cálcio e fósforo. Tem poucas calorias e é de fácil digestão.

Existem vários formatos, tamanhos e cores de frutos, todos com a casa bem grossa e dura.

Na hora de comprar, é preciso ter alguns cuidados. Os frutos devem apresentar-se com a casca sem brilho. Casca com brilho indica que estes foram colhidos muito novos, não amadurecerão totalmente e são de menor qualidade quando comparados aos frutos totalmente maduros. Prefira frutos sem machucados e ferimentos e sem sinais de mofo ou podridão. Manuseie os frutos com cuidado. Apesar de parecerem resistentes ao manuseio, os frutos apodrecem mais rapidamente a partir dos pontos onde foram machucados, mesmo que não sejam aparentes.

Quando mantido fora da geladeira, ele se estraga rapidamente. Os melhores preços para compra ocorrem de maio a setembro.

A abóbora é uma hortaliça muito versátil, podendo ser consumida em diferentes formas como saladas, cozidos, refogados, sopas, curau, purê, pães, bolos, pudins e doces.

As sementes podem ser torradas e consumidas como aperitivo, sendo além de saborosas, muito ricas em nutrientes, especialmente ferro. Lave bem as sementes, seque-as em um pano limpo ou papel absorvente, tempere com sal e leve ao forno quente por cerca de 40 minutos. Mexa de vez em quando para que fiquem torradas por igual. Uma outra forma de secá-los e deixá-los ao sol. Não deixe de revirá-los constantemente para que possam secar por igual.

Os frutos podem ser mantidos por cerca de três meses após a colheita, em condição ambiente, em local fresco e seco. Mantenha os frutos com cabinho, pois assim se conservarão por mais tempo. A abóbora seca comprada picada em pedaços grandes e com casca tem menor durabilidade que a abóbora inteira, e deve ser conservada em geladeira, envolvida com saco plástico, por até uma semana.

Para congelar, corte a abóbora em cubos ou fatias. Faça o pré-cozimento em água fervente por 3 minutos ou em microondas por 4 minutos. Acondicione em saco de plástico, retire o ar com uma bombinha de vácuo e leve ao congelador. A abóbora também pode ser congelada na forma de purê.

Cozinhe a abóbora em pedaços grandes com casca e depois aproveite a casca cozida fazendo farofa ou misturando-a ao arroz ou carne moída.

Temperos que combinam com a abóbora: sal, cebola, açúcar, alho, pimenta, noz moscada, canela e gengibre. Mas aqui entra um outro ingrediente: a sua capacidade de descobrir novas combinações.

[clique sobre a imagem para ampliar]


No próximo, algumas idéias de preparo. Me aguarde!

Agora você já pode receber estes textos em seu email. Cadastre-se!

4 comentários:

Ana de Bruxelas disse...

Merci pela aula Mestre Carlinhos!!!
Adoro abóbora!!!
Estou aqui na primeira fila aguardando ansiosa as idéias de preparo e principalmente a receita desse gnocchi...hummmm!!!;-)

Bisous,

Li disse...

Um Tratado sobre a abóbora!!!!!!!
Tão perto de Halloween!!!!!!!!!
Viva!!!!!!! Só faltou a imagen do Jack O´Lantern!!!!!!!!!!
Carlinhosssssss!!!!!!!!!!
Como agradecer tanta generosidade, hein????!!!!!!!
Que vc receba em bençãos o tanto de informações q vc oferece pros q têem o privilégio de poder passar pelo teu Bacalhau!!!!!!
Beijas!!!!!
Li

Li disse...

Carlinhossssssssssss!!!!!!!!
Que gnoquinhos são esses!!!!!!!!!
Vc usou farinha + corante???????
O q é essa cor mais linda!!!!!!!!
Viva!!!!!!!!!
Padeiro, poeta, professor e pintor???????????
Beijas!!!!!!!!
Li

Anônimo disse...

Carlinhos!!!
Faço "fila" e "côro" com as meninas acima!!!!!
Gratíssima!!
Cheiros
Lena