terça-feira, 6 de novembro de 2007

Laranjas nuas - III

Seguindo mais um capítulo desta saga, avançamos no processo.

Ontem à noite, cortei as cascas em tirinhas como vocês podem ver aqui nesta foto:


Ficaram quietinhas dentro de água por toda a noite.

Agora cedo, escorri, dei uma apertadinha nelas para tirar o máximo de água possível.

Peguei meu tacho, dei uma geral e fogo na bundinha dele!

Coloquei as tirinhas de casca com a mesma quantidade de açúcar cristal. Essa é a primeira parte do teste: escolher qual o açúcar que dá o melhor resultado.

Contrariando um pouco meus princípios, a medição foi por volule e não por peso... Medi em xícara-medida...

Mas, para não perder o hábito, comoquei 2 sementes de cardamomo...Mas, se você não achar, não precisa colocar pois nas "originais" fontes de pesquisa isto não foi mencionado...

Nada mais: as tirinhas e o açúcar (já que o cardamomo é opcional).


A partir desta fase é necessária uma presença constante. Ela é possessiva ao extremo. Mexa, de vez em quando senão ela se agarra ao fundo e isto pode estragar o resultado.

A calda vai secando aos poucos. Redobre a atenção... É preciso ficar mexendo até que ela pare de dar sinal de vida.

Pronto! Coloque num tabuleiro forrado com papel vegetal (ou manteiga) e deixe secar completamente. As indicações são de um a dois dias...

Isto nos leva a mais um capítulo.

Até lá vou deixar vocês curiosos com a carinha delas quando saíram do tacho...

Até!

3 comentários:

Anônimo disse...

Humm...eu quero!!!
posso passar pra buscar, amanhã?

carlinhos disse...

Já estão prontinhas pra você!

Anônimo disse...

Mais uma sugestão de livro:
"Viagem ao fabuloso mundo das especiarias" - Rosa Nepomuceno Ed José Olimpio